— {P A R T Y} — Masquerade Ball — Evento Oficial

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

— {P A R T Y} — Masquerade Ball — Evento Oficial

Mensagem por Evelyn W. Hearts em Dom Maio 24, 2015 6:16 pm


Baile De Máscaras
Very Welcome To The Masquerade Ball, My Darlings!
O salão de festa era lindamente decorado naquele momento, com flores vermelhas, mais especificamente, rosas, com alguns detalhes em preto e em prateado. O salão estava com várias mesas espalhadas, uma mesa de DJ preparada, buffet de comidas, bebidas, doces e entre outras coisas. Os garçons vestiam seus finos ternos brancos por debaixo de uma camisa social preta e uma gravata borboleta branca. Os sapatos bem lustrados eram pretos, junto com a calça social branca. Nas bandejas, tinha se vários tipos de vnhos e champanhes, para aqueles que não bebiam álcool, até tinha bandeja de sucos, refrigerantes. Na festa, também havia um espaço com um bartender que fazia drinks variados. Cada convidado receberia um dia antes, um convite preto, com detalhes em prateado e em vermelho.

Evelyn sorriu ao ver tudo pronto, a distância. A morena subiu para seu quarto e se trocou. A roupa de Evelyn era simples. Um vestido vermelho, sapato vermelho e a máscara. Estendeu a mão para o noivo, enquanto andava pelo o salão. Sorriu simplória, vendo a entrada de sua casa com um tapete vermelho da mais alta qualidade e flores. Enquanto os convidados chegavam a festa, ela conversava com seu noivo, sobre várias coisas. Deu de ombros, quando viu todos os convidados ali presentes, sorrindo. Estendeu sua taça de vinho, pegando uma colher, batendo de leve na taça, já na escada. — Boa noite, a todos os presentes nesta incrível noite. Sejam bem vindos a minha casa. Não quero demorar mais do que o preciso. Bom, esta noite estamos dando eu e meu noivo, Zachary, esta festa, para arrecadar fundos para a Associação de Cães Abandonados de Stull Gale. O que? Eu posso ser uma vadia psicótica assassina, extremamente dissimulada, mas eu amo filhotinhos. Eu não sou tão cruel para matar filhotes! — Eve fechou a cara por um segundo, mas voltou a sorrir. — Por favor, doem o máximo que puderem, vamos ajudar aqueles cães abandonados. Aproveitem a festa, doem bastante, não bebam demais e não dirijam bebendo, pelo amor de Deus, a delegacia já reclamou comigo porque vocês saem bêbados da minha festa e dirijem. Chamem um táxi, nem é tão caro. Enfim, aproveitem! — Eve revirou os olhos, então abriu seu melhor sorriso, indo para perto de seu noivo, conversar com algumas pessoas.

Regras e Avisos!:
— Lutas desnecessárias serão desconsideradas e os players receberão punição.

— Tentativas de assassinato a rainha desnecessárias, sem ser ao menos, organizada por um administrador, serão anuladas e o player banido.

— +18 é proibido

— Esse evento faz parte da trama, por favor, colaborem né.

— Não usem templates que bugam, se não o template será retirado em 24 horas, caso não seja arrumado o bug.

— Playlist: Vou escolher uma :tete:
Made By:  Sweet sz q

_________________

Off With His Head, Love, I'm A Queen.

avatar
Mensagens : 53

Data de inscrição : 22/04/2015

THE EVIL
Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: — {P A R T Y} — Masquerade Ball — Evento Oficial

Mensagem por Emily Castellani em Seg Maio 25, 2015 6:34 pm



In dreams until my death I will wander on

Depois de passar a tarde com aquela Louc...erm com a Alice, é claro que eu estava animada em finalmente estar saindo do manicômio e ir para uma festa! A tortura de ficar naquele sanatório estava acabando... Pelo menos por aquela noite, tentava não me lembrar muito que eu teria que estar de volta até as oito da manhã. Claro que, depois de duas horas e meia me arrumando, tirando e colocando todos os vestidos possíveis e impossíveis  finalmente me olhei no espelho e me simpatizei com a roupa (aqui) que havia colocado. Após acabar a maquiagem coloquei o brinco com o rastreador que minha "agente de condicional" havia deixado no quarto mais cedo. Peguei meu celular que estava em cima da minha cama e a bolsa de mão da mesma cor que meu vestido e chequei as mensagens na tela do iphone com capa do batman. Daemon passou a noite anterior toda fora, foi lá para aquela palhaçada que ele chama de festa com algumas vadias... E não, isso não é ciume, é apenas um fato. Daemon e eu havíamos marcado de nos encontrar no baile e eu realmente estava desejando do fundo do meu coração que ele não aparecesse com uma megera ou me desse o bolo para ir se encontrar com outra rapariga ou eu transformaria aquele baile em uma caçada ao traficante galinha.

Por sorte, consegui uma carona, o que evitou com que a velha chuva fina que nunca sessava molhasse minha roupa ou fizesse minha maquiagem parecer com a de um defunto, o que seria ironia já que em outras circunstâncias - Vulgo no mundo encantado - Eu seria um cadáver. Ao entrar pelas portas principais do baile pude ver que ele já estava rolando a algum tempo, e senti alguns olhares virem de encontro a mim, o que já era esperado pois todos estavam atentos para ver o que as outras pessoas estavam vestindo e quem se encontrava em baixo de todas aquelas máscaras.


Fui direto para o centro do salão, mesmo lugar que havia marcado com Daemon, e em meu momento depressivo dramático comecei a cantarolar a música que tocava — Sucking too hard on your lollipop oh love's gonna get you down! Say love, say love! Oh love's gonna get you down! Say love, say love! Oh love's gonna get you down... — Soltei um sorriso largo quando um dos garçons se aproximou com uma bandeja repleta de taças com licor de morango, tomei uma em minhas mãos e procurando no meio das pessoas por um rosto conhecido ou pelo menos, parte do rosto, pude ver afinal um cabelo já bastante conhecido, e diga-se de passagem, eu reconheceria o cabelo daquela criatura a quilômetros de distância. Me aproximei de Evelyn que parecia despreocupada e procurando por alguém, provavelmente por seu marido o que me fez gargalhar. Me aproximei pelas costas da mesma me esquivando das pessoas e das bandejas até que pude abraça-la por trás, chegando a minha boca perto do seu ouvido sussurrei já sabendo que ela iria me dar uns tapas, ou me xingar por causa delas — Oi amor! Estava me procurando? Eu falei que te esperaria na sua cama com uma roupa sexy, chocolates e champanhe esqueceu? — Dei uma pequena pausa antes de rir e então a soltei esperando com que ela me dissesse qualquer coisa até que revirei os olhos e sorri de forma meiga — Miss Hearts, você viu o Daemon por aí? Ele já deveria ter chegado, até porque eu cheguei atrasas e por favor, eu sou uma noiva, demoro MUITO tempo para me arrumar! — Falei fazendo analogia por ser a noiva cadáver e dando enfase no muito já que Evelyn conhecia minha reputação de sempre atrasada. Após ouvir a resposta da garota soltei um longo suspiro melancólico — Vou tentar acha-lo novamente! A gente se esbarra por aí Evie! — Ao me despedir voltei a andar pelo salão e dei um gole na bebida que ainda estava em minhas mãos. Vi uma borboleta cruzando o salão, e logo que, fui segui-la, era meu animal preferido e eu amava observa-las, acabei parando na área externa porém coberta dali, a iluminação era mais fraca porém ainda dava pra ver o inseto que pousara na parede.

Deixei meu copo no parapeito da janela próxima e tirei da bolsa uma caixinha de cigarros mentolados, sorri e tirei da mesma também um isqueiro Zippo dos ramones, o raspei na minha coxa fazendo a tampa abri e voltei no mesmo movimento fazendo o fogo acender, acendi o cigarro que já estava apoiado nos lábios e tornei a passar o isqueiro em minha coxa, o fazendo se fechar novamente, dei uma profunda tragada soltando a fumaça bem de vagar ao alto, enquanto erguia meu queixo. Guardei o isqueiro e a caixinha de volta na bolsa. Voltei o olhar para a borboleta e suspirei enquanto voltava a pegar a taça e dar mais um gole na minha bebida.


_________________
EMILY CASTELLANI MIKAYDA VENDRAMINI HUMPHREY
In your house, I long to be...
user posted image user posted image user posted image
... Room by room, patiently and I'll wait for you there alone!
avatar
Mensagens : 71

Data de inscrição : 22/04/2015

THE INSANES
Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: — {P A R T Y} — Masquerade Ball — Evento Oficial

Mensagem por Hua Mulan em Seg Maio 25, 2015 7:57 pm

style
And I got that red lip


Mulan colocou rapidamente seu casaco preto por cima do curto e justo vestido que usava ao escutar passos em direção a seu quarto. Sua mãe abriu a porta do quarto com um sorriso largo nos lábios. – Você está tão linda vestida como uma mocinha! – Li praticamente gritou e se aproximou da filha, arrumando seu cabelo que insistia em ficar bagunçado. – Eu sempre estou vestida como uma mocinha. – A jovem reclamou enquanto tirava as mãos da mãe de seus cabelos. – Estou atrasada, tchau mãe. – Ela correu para fora do quarto, indo em direção a porta e sendo parada por Zhou, seu pai que murmurava algo sobre o horário. Mulan ignorou-o e saiu correndo para fora da porta chamando um taxi que passava pela rua. – Para a casa da monstra, por favor. – Deu uma gargalhada ao se referir a casa de sua patroa, Evelyn.
O taxista pisou fundo e em poucos minutos Mulan pulava para fora do taxi, mandando um beijo para o motorista, que reclamava de não ter sido pago. A festa estava extremamente animada, fazendo a jovem retirar seu casaco e joga-lo para o alto, esperando que algum dos criados o guardasse. Avistou um de seus guardas e aproximou-se dele. – Olá John, ótima festa, não é mesmo? Pela que você não pode participar dela. – Ela zombou e depois se afastou, escutando de longe os xingamentos. Olhou em volta e foi direto para o bar, abraçando Lily, aka, a gostosa. – Que saudades de você! Como vai? – Mordeu os lábios e depois deu um sorriso tímido com a resposta da garota. Mulan Pediu duas doses de tequila para o barman, e ao se virar para observar a festa percebeu uma linda loira se aproximar, sorriu e deu meia volta, voltando a encarar o homem. – Na verdade, me vê três.

WHAT KATY DID

_________________
HUA MULAN
avatar
Mensagens : 58

Data de inscrição : 21/04/2015

THE ALLIES
Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: — {P A R T Y} — Masquerade Ball — Evento Oficial

Mensagem por Sky Müller Esswein em Seg Maio 25, 2015 8:05 pm



paper faces on parades
❝Burning glances, turning heads. What a night! Masquerade!❞
The adventures of raindance sky;
masquerade, post 01, Wearing;
twinkle, twinkle little star - Masquerade


Olhei meu reflexo no espelho pela décima vez nos últimos vinte minutos. Esse era o período de tempo em que fiquei questionando minha roupa e se deveria mesmo ir ao baile que estava acontecendo, organizada pela famosa Evelyn Hearts. Eu odiava me sentir assim, ansiosa, porém festas despertavam esse meu lado negro. Meu corpo estava coberto por um vestido azul marinho curto, talvez a peça de roupa mais bela que já tive, adornado com alguns brilhantes prateados. Fora um presente de Peter, deixado sobre minha cama enquanto estava na aula de Ciências Políticas. Fizera o máximo para arrumar meus cachos loiros de modo adequado, fazendo uma espécie de faixa de tranças (ver no polyvore), e também para arrumar meu rosto com uma maquiagem mais elaborada. Para completar, calçava um par de saltos brancos e levava minha bolsa à tira colo, carregando pertences indispensáveis - meus óculos enormes, chicletes, celular e itens para retocar o visual caso precisasse. Com certeza esse look combinava as peças de roupa mais femininas que tinha (provavelmente, as mais femininas de meu closet inteiro), e não me sentia nada mais do que desconfortável vestindo-as. Não é à toa que está tão ansiosa, Sky. Você não é como eles.

Segurei o impulso de arrancar tudo e colocar um moletom, e soltei um suspiro de desgosto. Precisava pelo menos t e n t a r fazer alguns amigos aqui, e a festa seria a oportunidade perfeita. Estou completamente ciente de que não vou conseguir viver às custas da caridade de Peter, mas não custa sonhar. Após mais alguns minutos ponderando, resolvi acabar logo com isso.

Ajeitei a saia uma vez mais e saí do dormitório sem olhar para trás, o rosto vermelho mesmo estando sozinha. Seria uma longa noite.

✘ ✘ ✘

A batida da música que tocava na festa podia ser ouvida desde a esquina da rua em que fora construída a mansão Hearts, de tão alta. As conversas e risadas dos jovens poderiam despertar o que há de melhor em qualquer outra pessoa que as ouvisse, mas não para mim. Eram apenas um lembrete de que Sky Esswein não pertencia ali, de que eu era uma deslocada. A principal prova disso: estava parada no taxi, sem saber o que fazer. Meus olhos corriam pelas beldades que entravam e saíam da casa, com seus corpos esculturais e roupas de marca, e continuavam até alcançar as metidas da Universidade, vestidas como prostitutas e agarradas à garotos que provavelmente fediam a cerveja - nada contra, apenas desnecessário. Não conseguia distinguir absolutamente nenhum conhecido.

- Pode ficar com o troco, Eddie - Estendi uma nota de vinte dólares e me expremi para fora do carro. Estava estacionado longe da entrada, já que, obviamente, não era socialmente aceitável chegar em um Masquerade depois de sair de um táxi popular. Com um suspiro, prendi a máscara prateada e adornada com grampos no cabelo, usando a câmera do celular como espelho, e comecei a andar.

Adentrei a construção e logo me vi em um mar de pessoas lindas e mascaradas. Meu coração batia rápido, ao mesmo tempo animado e desesperado. Ainda não entendia como havia conseguido aquele convite. Cale a boca e aproveite, bobinha!

Minha mente analisava todos os detalhes que podia, treinada por anos de leitura de códigos digitais. Dizer que estava tudo impecável seria pouco.

Fui até a mesa de bebidas, tentando achar uma solução para meu desconforto. Pesei o olhar sobre uma japonesa atraente, e logo senti minha face corar. Ri para mim mesma, aquilo nunca ia acontecer. Apenas observando já dava para perceber o quão diferente éramos, os contrastes entre nossas vestes. Graças à máscara era impossível ver seu rosto, porém os traços orientais eram inconfundíveis. E ela era gata.

BY JÚLIA DRAGÃO + TAMARA ISTÁINER

_________________
naïve
Don't you know that I'll be around to guide you Through your weakest moments to leave them behind you? Returning nightmares only shadows We'll cast some light and you'll be alright.




avatar
Mensagens : 4

Data de inscrição : 25/05/2015

THE GOOD
Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: — {P A R T Y} — Masquerade Ball — Evento Oficial

Mensagem por Lily Agnes Megara em Seg Maio 25, 2015 8:54 pm


Live your life until love is found 'cause love's gonna get you down!


A noite havia caído aos poucos com sua total magnitude e glamour. Ao acabar de me arrumar fiquei me fitando no espelho por longos minutos pensando se a minha roupa (aqui) estava muito chamativa mas dei de ombros quando Hendrick miou me fazendo olhar para minha cama aonde ele repousava junto com Apolo. Meus dois gatos siameses eram minha única companhia desde que eu mudara para aquele apartamento para viver sozinha longe de meus pais. Como últimos retoques finalizei minha maquiagem leve, coloquei o cordão de ouro com a letra L no pingente e borrifei duas vezes o meu perfume com um cheiro leve de maçã como de costume. O barulho do salto alto acompanhou-me no chão de madeira até a sala, aonde minha bolsa de couro estava lançada em cima de uma das almofadas com estampa de zebra. Após pega-la procurei a chave do carro e me dirigi para o elevador sem me preocupar em trancar o apartamento, já que eu sabia que mais da metade da cidade, inclusive os marginais estariam no baile.

Quando cheguei no estacionamento vi meu carro parado de forma solitária, provavelmente meus poucos vizinhos já estariam na festa. Sorri de canto e entrei no carro colocando a chave na ignição mas antes de liga-lo ajustei o retrovisor para dar um último retoque em meu batom vermelho. Dirigi calmamente ate a casa - vulgo mansão, da senhora Hearts, a chuva fina dava a cidade um clima de suspense, um clima taciturno que seria ainda mais acentuado por tantas pessoas mascaradas e pela lua cheia que, apesar das nuvens pesadas transparecia no céu quando a brisa soprava um pouco mais forte. Estacionei na área coberta indicada por um dos vallets, e então mais uma vez voltei a olhar minha aparência no retrovisor. Sorri e então me inclinei para trás pegando a jaqueta de couro que fazia um par perfeito com o coturno que eu estava usando e também peguei a máscara que estavam no banco de trás. Vesti a jaqueta dobrando as mangas pois não estava tão frio assim, coloquei a máscara e com ajuda do retrovisor acabei de ajeitar meus cabelos para que ficassem em uma sintonia perfeita com o objeto que tampava metade de meu rosto. Sai do carro só com a chave e em um movimento rápido de dedão liguei o alarme e tranquei o mesmo caminhando com passos confiantes até a entrada, aonde enfiei a mão no bolso da jaqueta guardando a chave e retirando o convite que apesar de estar a dois dias ali não estava nem um pouco amassado, o que me surpreendeu.

Despreocupada com as minhas notas na faculdade, pois eu era uma das se não a melhor aluna de artes da universidade local, caminhei pelo salão ouvindo a música que tocava e sorri com o bom gosto. Passei a mão por meus cabelos ondulados que em um movimento único e cheio de personalidade saíram de frente dos meus ombros e se aconchegaram nas minhas costas. Esquivando de convidados, garçons, bandejas e penetras andei até o bar aonde puxei uma das cadeiras de madeira do balcão e me sentei observando toda a movimentação dali. Retirei a máscara a apoiando no balcão e então percebi alguém se aproximando. Meu queixo caiu surpresa em uma expressão divertida e descontraída, me levantei abraçando Mulan com um sorriso no rosto.  — Por Deus que saudades de ti!  —  Falei com o velho sotaque grego a soltado do abraço para que pudesse fita-la melhor  — Faz tanto tempo que você não aparece na universidade que já havia esquecido o quanto és gata! — Ri junto com Mulan que logo se apressou em pedir duas doses de tequila mas quando uma figura loira se aproximou ela logo tratou de pedir três, o que me fez rir baixinho olhando para o chão de forma tímida — Você não perde tempo não é?!  —  Falei baixinho entre dentes e então voltei meus olhos azuis para a garota — Bom isso foi um convite para que se junte a nós!  — Ri estendendo a mão para a mesma  — A propósito... Sou Lily! E eu realmente adorei o que está vestindo! — Me apresentei com um sorriso de canto piscando rapidamente o olho esquerdo.

_________________
LILY  MÉGARA
I thought my heart had learned its lesson...
avatar
Mensagens : 10

Data de inscrição : 04/05/2015

THE UNIVERSITY
Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: — {P A R T Y} — Masquerade Ball — Evento Oficial

Mensagem por Evelyn W. Hearts em Seg Maio 25, 2015 10:27 pm


So I'll Make Sure ...
The sun is filling up the room, and I can hear you dreaming, do you feel the way I do right now? I wish we would just give up, cause the best part is falling, call it anything but love. And I will make sure to keep my distance, say "I love you" and you're not listening, how long can we keep this up, up, up?  And please don't stand so close to me, I'm having trouble breathing, I'm afraid of what you'll see right now, I give you everything I am, all my broken heart beats, until i know you understand.. and i will...
Evelyn andava por um lado e pelo o outro, gritando ordens para os decoradores da festa e todos que a organizavam, enquanto esfregava com as mãos, suas têmporas. Suspirou fundo, satisfeita. Já tinha conseguido, ou melhor dizendo, depois de algumas ameaças seguidas de morte, a diretora do manicômio St. Mary liberar seus internos para sua festa, desde que usassem rastreadores e os guardas se disfarçassem. Eve encarava o salão quase pronto, quando viu seu noivo um tanto alterado. Ela suspirou, contando mentalmente até dez. Lá vamos nós de novo... Ela fechou os olhos, abrindo os então, o homem começou. — Evelyn. Onde você estava ontem a noite? A noite foi boa? — A jovem sorriu falsamente, encarando o noivo. — Se eu disser, você não vai acreditar. Talvez acho que espera que eu sempre esteja na noite anterior na cama de alguém e quando digo que fui ver Alice ou Emily, ou Mulan, não acredita. Então vou te contar para que? Não adiantar nada e começarmos a brigar, o que provavelmente já vai acontecer? Não, obrigada. — Ela encarava a organização da festa. Enquanto Evelyn andava para se afastar, sentiu seu pulso ser segurado e um aperto forte. — Me solte, agora. — Ela encarou o noivo enquanto falava em seu tom mais frio. — Só... Me ouve, tudo bem? — Ele suspirou fundo, encarando os olhos azulado de Evelyn que se continha para não chorar. — Evelyn, você acha que EU gosto de saber que você dormiu com quase toda a cidade por... Minha causa? Eu prefiro correr risco de morte com você a lhe pedir para fazer isso. Eu te amo tanto... Que chega a doer, Evelyn. Você não tem ideia, do quanto eu preciso saber que você fique bem. Se você não estava com ninguém, ótimo. Uma noite a menos que eu preciso me preocupar. Se eu te pedisse para parar com isso quando nos casar... — Ele suspirou. — Sei que vai, mas eu não aguento brigar TODA NOITE pela a mesma coisa, Eve. É pedir muito que você não faça isso todo santo dia? — Ele soltou um suspiro pensativo. Evelyn sorriu, começando a rir baixo. — Você acha que gosto de fazer isso, Zach? Não. Eu não gosto. Sabe como eu consigo não vomitando fazendo isso? Você é a primeira coisa que me vem a mente para eu não vomitar. Eu não gosto também, de saber do fato que eu dormi com quase toda a cidade, mas se isso é para te manter a salvo, eu corro todos os riscos porque se eu não me importasse o suficiente, eu não faria nada do que eu faço. — Eve suspirou fundo. — O tanto que eu o amo, chega a doer, acho que mais do que uma enxaqueca. Eu não me arrependo da maior parte das coisas que fiz por você, faria uma boa parte delas novamente, e não, não preciso fazer toda noite... Mas você as vezes chega tão... Cansado que eu tenho dó de te acordar só para me dar um... Oi. — Ela não impediu as lágrimas de caírem. — Eu não faria isso tudo quando me casar... Eu posso não admitir isso, mas você, Mulan, Alice, Emily... São tudo que tenho. Se eu perder algum de vocês... Meu mundo acaba. — Ela tirou a mão do noivo de seu pulso e a segurou, dando um leve aperto. Colocou se nas pontas dos pés, dando um beijo de leve no rosto do homem. — Tenho que terminar isso, e é bom que não se atrase, porque sabe que odeio essas festas de arrecadar fundos, é muita enrolação, só estou fazendo mesmo por você, que me encheu o saco por isso. — Ela emburrou. — Não vou me atrasar. Termine o que precisar, vou estar na casa de meus pais. — Ele beijou a testa de Evelyn.

Evelyn andava de um lado para o outro novamente, dando os ajustes finais no salão de festas, ligando para uma pessoa e outra. Quando acabou de organizas a festa, subiu para sua biblioteca, onde ficou lendo alguns livros, até ver que faltava 3 horas para a festa, então andou para seu quarto, então se dirigiu ao seu closet que era um quarto enorme, repleto de roupas. Ela tinha várias roupas diferentes, algumas eram protegidas por armários de festa. A ala mais importante, eram os vestidos de festa que estavam vestidos em manequins. Sorriu não ficando nem 5 minutos lá, tirando de um manequim, um vestido vermelho, tomara que caia. Pegou o vestido, um salto alto avermelhado, uma máscara e algumas joias e andou para seu banheiro. Entrou no banheiro, tirando a sapatilha que usava, então abriu seu vestido florido, então ligou a água, então tirou a lingerie e entrou na água. Lavou seu cabelo com seu shampoo de morango e começou a ensaboar o corpo. Quando acabou o banho, enrolou se na toalha, começando a passar o tradicional hidratante de morango, então colocou uma lingerie preta. Suspirou, colocando o vestido vermelho, já que quando via no relógio, faltava uma hora para a festa. Fechou os olhos, pegando seu estojo de maquiagem, então começou a preparar a pele. Então fez a maquiagem. Seus olhos estavam claros, com uma pequena parte escura, o delineador realçava seus olhos, assim como a máscara que lhe alongava os cílios. Quando ela terminou, viu que faltava meia hora. Arrumou seu cabelo com rapidez, então desceu, procurando por seu noivo, que deveria chegar antes.

Ela respirou aliviada vendo seu noivo. Corou, então colocou sua máscara.  Aproximou se com calma e disse um oi, lhe estendendo a mão. A festa começara, ambos andavam e cumprimentava todos os convidados que lhes procuravam. Eve fazia um enorme esforço para parecer simpática, principalmente aquela noite. Era importante para seu noivo, então ela não o iria desapontar.  Quando a festa tinha todos os convidados que precisava, que importava, Eve andou em direção a escada com seu noivo. Pegou uma taça e uma colher, batendo de leve na taça.  — Boa noite, a todos os presentes nesta incrível noite. Sejam bem vindos a minha casa. Não quero demorar mais do que o preciso. Bom, esta noite estamos dando eu e meu noivo, Zachary, esta festa, para arrecadar fundos para a Associação de Cães Abandonados de Stull Gale. O que? Eu posso ser uma vadia psicótica assassina, extremamente dissimulada, mas eu amo filhotinhos. Eu não sou tão cruel para matar filhotes! — Eve fechou a cara por um segundo, mas voltou a sorrir. — Por favor, doem o máximo que puderem, vamos ajudar aqueles cães abandonados. Aproveitem a festa, doem bastante, não bebam demais e não dirijam bebendo, pelo amor de Deus, a delegacia já reclamou comigo porque vocês saem bêbados da minha festa e dirigem. Chamem um táxi, nem é tão caro. Enfim, aproveitem! — Eve revirou os olhos, então abriu seu melhor sorriso, indo para perto de seu noivo, conversar com algumas pessoas. Enquanto a conversa era sobre os cães, Eve via alguns convidados chegarem.  Então viu Emily. Sorriu enquanto conversava com o noivo, até ver Emily. — Olá amore mio. Oras, chocolate e roupas sexy nunca são demais. E champanhe? Você quer me deixar bêbada antes que eu me divirta? — Um bico se formou em seus lábios. — É injusto! Não, desculpe, Emily. Não o vi, e claro que tem o direito de se atrasar, mulheres sempre se atrasam, exceto se são as anfitriãs, agradeça ao Zachary pela a festa. Me encheu o saco por essa festa. — Eve deu de ombros — Claro, te vejo por aí, mas nada de deixar a Alice chapada! — Eve gritou enquanto a jovem se afastava.

Quando Eve viu que Emily estava afastada o bastante, viu um homem alto a observar de cima a baixo e dizer algumas coisas estranhas. — Então, srta. Hearts, que dia poderemos repetir a dose? — Evelyn se controlou e cuspiu as palavras. — Vá para o inferno, nojento. — Eve estava sendo segurada por seu noivo para não arrancar o coração daquele desgraçado .— Prefiro você em meus lençóis, vadia. — Evelyn sorriu falsamente, encarando o noivo que tinha uma expressão de raiva com um pouco de medo. Soltou Evelyn e a morena sorriu. — Vadia? Ótimo que pensa isso sobre mim, querido... A diferença, é que eu não ligo para que um imundo como você pensa de mim, e isso... — Eve aproximou se cautelosa do rapaz, enfiando a mão em seu coração, girando a mão e arrancou o coração do rapaz, o esmagando, mas não completamente, o vendo agonizar de dor. — É para aprender a nunca mais me chamar de vadia, principalmente na frente de meu noivo. — Eve sorriu, estalando os dedos, vendo um garçom aparecer com uma caixa, onde ela guardou o coração. — Agora suma. — Então suspirou, sorrindo. Ela andava calmamente, sendo acompanhada de seu noivo, até que pararam em um canto. — Evelyn, não me diga que dormiu com o Aiden. Por favor Eve... — Ele dizia como se lhe implorasse por uma resposta negativa. Com medo da resposta de Eve. Ela não disse nada. Acenou um sim com a cabeça. — Que droga, Evelyn! Você sabe que ele me odeia desde... Sempre! Eu não acredito que fez isso... — Zachary exalava fumaça pelos os ouvidos se fosse possível. — Eu estava bêbada caramba! Foi antes que eu  te conhecesse! Meu passado realmente importa? Se for assim, você acha que eu não soube que dormiu com a Tessalyn? Você sabe o quanto eu odeio Tessalyn, mas eu não o julgo por ter dormido com a nojenta da minha irmã, mas vem me julgar quando eu durmo com um cara que odeia? Me poupe, Zachary! — Evelyn agora gritava. Não importava mais para Eve que ambos chamavam atenção por brigarem.  — Droga, Evelyn! Você poderia ter feito isso com qualquer um... Mas Aiden? — Ele suspirou contando mentalmente até dez. — Que outros colegas meus você já... — Ele suspirou novamente. — Você entendeu. — Evelyn o encarou com um olhar triste, suspirando.  — Tirando os compromissados, os gays... Acho que todos, incluindo aquele cego lá, o Harry acho. Antes de me conhecer, você sempre soube que eu era assim, ficava com vários, e quis brincar e na hora que eu quis levar a sério você amarelou até se convencer que queria levar a sério. — Ela suspirou fundo  e o encarou, gritando novamente com raiva a frase seguinte, depois de listar os rapazes.  — Droga, Evelyn! Você... É tudo que eu tenho. Ótimo, eu fiz muitas besteiras, fiz muita coisa mas ainda estou aqui, impressionante. Dizem que os mocinhos apenas têm felizes para sempre, acho que é o meu mesmo com tudo isso e principalmente... Porque eu não posso perder você. Droga, Evelyn, porque eu me importo tanto com você e você me trata como se eu não existisse as vezes hm? Mas a dura realidade, para nós dois é que...  — Ele suspirou fundo.  — Você está certa, Evelyn.  Eu não deveria te julgar... Quer saber? Divirta se.  — Ele se afastou de Evelyn, indo conversar com alguém. Eve estava ofegante. Ela não iria chorar.


clothes: her dress and her make up . with: someone . where: my party . music: distance - christina perri ft. jason mraz

Made By:  Sweet sz q

_________________

Off With His Head, Love, I'm A Queen.

avatar
Mensagens : 53

Data de inscrição : 22/04/2015

THE EVIL
Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: — {P A R T Y} — Masquerade Ball — Evento Oficial

Mensagem por Hua Mulan em Ter Maio 26, 2015 12:51 pm

style
And I got that red lip


Mulan virou sua dose e fez um gesto para o garçom, que imediatamente serviu mais duas. – Isso é tão fraco... – Ela murmurou e engoliu as duas outras doses que haviam sido servidas.  – Adorei seu vestido, loirinha. – A jovem comentou com um sorriso malicioso nos lábios enquanto encarava o busto da moça. – Prazer, me chamo Mulan. – Ergueu lentamente a cabeça e encarou-a, retirando a máscara e a colocando na bancada. “Puta que pariu, ela é muito gostosa” era a única coisa que Mulan pensava enquanto a encarava, deu um sorriso de canto de boca e depois se virou para o garçom.  – Um mojito, por favor. – Ela pediu de um modo fofo, fazendo o garçom estranhar e perguntar a idade dela. – Não se pergunta a idade de uma moça, querido. – Ela disse sarcasticamente enquanto voltava a encarar Sky. – Querem algo? – Perguntou e pediu os drinks para o garçom, que reclamava o tempo todo, deixando Mulan irritada. – Meu querido, se não gosta do seu emprego arruma outro. – Ele xingou e entregou os drinks, saindo de traz do bar enquanto ameaçava Mulan.  – Se eu sou uma vadia não conheceu a anfitriã. – Levou os lábios ao canudinho, dando alguns goles e fazendo um gesto para John, que imediatamente foi atrás do barman. – Então moças... O que querem fazer para se divertir?

WHAT KATY DID

_________________
HUA MULAN
avatar
Mensagens : 58

Data de inscrição : 21/04/2015

THE ALLIES
Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: — {P A R T Y} — Masquerade Ball — Evento Oficial

Mensagem por Daemon D. Churchill em Ter Maio 26, 2015 10:18 pm

I'm knocking on heaven's door
Feels like
Passei a madrugada inteira fora de casa, uma festa e alguns amigas formavam motivos suficientes para me deixar longe do lar e ainda mais com a quantidade de vendas que fiz no local, meu lucro tinha sido grande o suficiente para nem me importar muito em dormir e nem ir embora, me lembrava vagamente de ter prometido algo a Emily mas o efeito do álcool no meu sangue fazia meu cérebro pifar e me deixar zonzo, cheguei no meu apartamento e mal conseguia me mexer, abri a porta e só consegui ir até o sofá antes de apagar.

 A luz da lua e das estrelas começavam a se instalar no céu conforme eu acordava, minhas pálpebras ainda estavam pesadas e meus passos estavam lentos e desajeitados , meu celular tocou e ficou com aquele zumbido chato por vários minutos, parou  e depois continuou a vibrar e a tocar, era um alarme e tinha algo escrito na tela:
Festa com a Ems

OBS: Não falte ou ela te mata.

Não me lembrava de ter escrito aquilo mas de qualquer modo, era isso que eu tinha esquecido a algumas horas atrás, corri para o banheiro e tomei o banho mais rápido da minha vida porém serviu para me limpar completamente e tirar o cheiro da noite passada, fui até o guarda roupa e procurei por minha melhor roupa, enfiei a mão no meio de tudo e puxei algo, não era muito adequado ir a uma festa de shorts e regata, então fui até outra parte do armário e puxei meu melhor terno, vesti ele junto com um dos meus vários sapatos feitos especialmente para festas.
Meu carro se projetava como uma bala enquanto avançava as milhas necessárias para chegar ao local onde seria a festa, estacionei em qualquer lugar e entrei no salão, tudo estava perfeitamente decorado e várias pessoas mascaradas estavam no local, fui até um bêbado que estava caindo pelos lados e peguei a mascara dele, fiquei parecendo o Robin usando um terno e olhei para ver se reconhecia ninguém.
Alguns rostos conhecidos aqui e ali, mas os que mais se destacavam eram a garota chinesa que estava próxima ao bar, reconheceria a voz e os traços, mesmo escondidos pela mascara, em qualquer lugar já que a conhecia muito bem, e a outra era a figura que parecia um fantasma próximo a janela, sorri e caminhei lentamente até Emily, passei meu braço envolta de sua cintura e olhei pra ela: - Atrasei? - E apertei um pouco as costelas da garota - Então, você viu uma ruiva, alta e bem bonita por ai? Parece que minha acompanhante sumiu... - Disse sorrindo.
 
words: a lot | tag: here | outfit: whatever

avatar
Mensagens : 33

Data de inscrição : 22/04/2015

THE GOOD
Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: — {P A R T Y} — Masquerade Ball — Evento Oficial

Mensagem por Emily Castellani em Sex Maio 29, 2015 7:19 pm


In dreams until my death I will wander on

Senti Daemon apertar um pouco as minhas costelas o que me fez rosnar baixinho, odiava quando ele fazia isso. Quando ele me perguntou se havia atrasado entendi por ser uma pergunta retórica o que me fez erguer uma das sobrancelhas e fechar a cara como uma criança mimada. Cruzei os braços e na hora que iria começar a falar ele me perguntou se eu havia visto uma ruiva alta e bonita que estaria acompanhando ele. Meu sangue ferveu e eu só conseguia me perguntar se era provocação ou se ele havia trago alguma garota junto a ele mesmo. Sorri de forma dissimulada e o fitei com um olhar repleto de ódio reprimido — Não, eu não vi ninguém assim, mas se ela aparecer pede para me procurar, adoro prostitutas, são ótimas na cama! — Respondi piscando o olho esquerdo rapidamente.

Passei a mão em meus cabelos os jogando para trás novamente sentido-os tocar na minha cintura por causa do comprimento mas minha franja não demorou novamente para cair no meu rosto novamente. Revirei os olhos dando mais um gole na minha bebida e traguei o cigarro mais uma vez antes de joga-lo no chão e pisar em cima com meu salto. Soltei a fumaça para a cima erguendo o queixo de leve e então com a mão que agora estava livre na ausência do narcótico tirei a máscara deixando meu rosto todo exposto. — Vamos ao que interessa! — Deixei o copo no parapeito da janela mais uma vez guardando a máscara na bolsa e então tomei a mão do rapaz junto a minha de forma rápida e indelicada o puxando pelo salão, passando por Mulan, Lily e sua nova amiguinha loira e gostosa, sorri para as três mas nem me preocupei em parar para dizer oi, mas sabia que Lily e Mulan ao verem quem eu estava arrastando entenderiam o motivo.

Puxei Daemon até chegar na escadaria que dava para os quartos, subi alguns degraus até que o salão ficasse fora de vista. Me sentei no corrimão olhando para Daemon e então comecei a falar com uma voz baixa porém audível — Cadê a minha heroína? Lembro que encomendei o bastante para ter umas cinco overdoses, já que estou condenada a ficar os próximos meses num sanatório! — Perguntei sem muita enrolação e o olhar de reprovação de Daemon me fez revirar os olhos. — Qual é Dan! Você é um traficante e eu sou uma drogada, é assim que as coisas funcionam, você me da a droga, eu te dou o dinheiro e ambos ficamos felizes! Você deveria me olhar de uma forma divertida por eu estar te enriquecendo um pouco mais! — Coloquei as mãos no corrimão uma de cada lado do meu corpo me inclinando um pouco pra frente para poder olha-lo nos olhos. Suspirei profundamente, Daemon, Evelyn e Mulan eram as únicas que sabiam da minha vida desde o início, bom pelo menos a minha vida na cidade, não a das histórias encantadas. Eles sabiam da minha tendência auto destrutiva, das minhas atitudes depressivas, mas era quase sempre Evelyn ou Daemon que me ajudavam a sair das enrascadas em que eu me metia... Mas também eles eram os únicos que conheciam o meu outro lado, quando eu não estava chapada, de porre ou numa quase overdose eu conseguia escrever, tocar e cantar músicas perfeitamente, era naquilo que eu era boa mas eu mesma recusava a acreditar que eu poderia haver algum futuro. Para a maioria das pessoas havia sido horrível ter saído do mundo encantado mas para mim foi a melhor coisa que havia acontecido, e eu realmente não queria voltar porque no livro do autor, na minha parte do livro, era uma parte cheia de morte e todos aqueles pesadelos que me assombravam todas as noites por causa da minha vida antiga só me mostravam que eu era mais um cadáver que comprovava como todos morreremos sozinhos e eu realmente não sabia lidar com isso nem com o medo de algum dia ter que retornar para lá.


_________________
EMILY CASTELLANI MIKAYDA VENDRAMINI HUMPHREY
In your house, I long to be...
user posted image user posted image user posted image
... Room by room, patiently and I'll wait for you there alone!
avatar
Mensagens : 71

Data de inscrição : 22/04/2015

THE INSANES
Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: — {P A R T Y} — Masquerade Ball — Evento Oficial

Mensagem por Daemon D. Churchill em Sab Maio 30, 2015 12:14 am

I'm knocking on heaven's door
Feels like
Sorri e a encarei, era nítido que ela estava com raiva e sempre fazia aquela cara de criança mimada, escutei atentamente o comentário dela sobre a ruiva e quase dei risada: - Era brincadeira Ems, sou todo seu essa noite... - Suspirei e olhei pela janela, fiquei fitando o céu por um mente enquanto balançava mão pra espalhar a fumaça que Emily soltava e só me afastando quando ela puxou minha mão, ela andava na minha frente , o passo acelerado como se estivesse fugindo de algo ou alguém.

 O salão todo parecia observar a cena mas foi uma sensação passageira já que após alguns segundos todos se viraram e voltaram a fazer o que estavam fazendo, passamos por três garotas que eu não tive nem tempo de reconhecer mas sabia que talvez seriam amigas já que Emily sorriu para elas e voltou a andar em direção as escadas que levavam ao segundo andar do prédio: - Isso aqui vai lotar no pós festa... - Murmurei enquanto subia lentamente as escadarias: - Olha, eu disse que sou seu essa noite mas se quiser me levar pra cama, vai ter que me conquistar - Ri e parei enquanto ela sentava no corrimão.
 Olhei pra garota que começava a me interrogar sobre suas drogas, parecia um disco riscado e sempre repetia as mesmas coisas que sempre me deixavam do mesmo jeito: - Não importa, acha que eu gosto de ver você se afundando nisso? - Olhei pro chão e suspirei - Sei que você vai acabar me convencendo, tá lá no carro, mas, a festa nem começou ainda, já quer ficar drogada?
words: a lot | tag: here | outfit: whatever

avatar
Mensagens : 33

Data de inscrição : 22/04/2015

THE GOOD
Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: — {P A R T Y} — Masquerade Ball — Evento Oficial

Mensagem por Emily Castellani em Sab Maio 30, 2015 9:10 am


In dreams until my death I will wander on

Drogas, festas, alcool e sexo, são as coisas mais fáceis de se conseguir na vida, mas ninguém pode ter todas elas ao mesmo tempo, a menos que você seja eu ou me conheça. Naquela cidade geralmente ou você era uma pessoa que se vangloriava de suas posses, ou você era um fodido que mendigava ou se drogava nos becos ou então você  era um louco de pedra que fica no manicômio vagando e questionando o motivo de sua própria existência. E no momento, eu estava conseguindo ser os três.

Daemon era uma espécie de "gangster de bom coração", nunca foi um drogado, nunca esteve no manicômio... Então só resta um grupo para ele se encaixar, mas assim como Evelyn ele era diferente dos demais que ocupavam o grupo de pessoas que comandavam a cidade. Evelyn mandava em todos e controlava a parte "clean" da cidade, enquanto Daemon mandava nas noites dali, todo mundo sabia quem ele era, o que ele fazia, mas ninguém se metia porque a maioria o considerava uma pessoa perigosa. Pensar que alguém o considerava perigoso enquanto ele me dava sermão sobre "eu não gosto de ver você afundando em drogas" me fez rir baixinho. — Eu sempre vou conseguir te convencer, o que prova que se eu quisesse te levar para a cama, hipoteticamente falando obvio, eu conseguiria! Por que eu já te conquistei a muito tempo, quando entrei naquela boate, joguei a minha franja pra trás e sorri perguntando "Quanto ta a parada? Mê vê 200 gramas?!" — Ri olhando pra ele que parecia não ter achado nada engraçado enquanto me questionava sobre eu querer ficar drogada sendo que a festa nem havia começado ainda. Franzi o cenho suspirando.  — Não, eu não me drogo na casa da Evelyn! É questão de respeito e de evitar ir parar na "mesa da verdade" - vulgo mesa da cozinha- ouvindo ela falar sobre o quanto meu comportamento é inadequado e que se eu continuar chapando até ficar deitada no chão sujo sem consciência ela vai arrancar meu coração pela boca e expor minha carcaça no museu da cidade! — Ri olhando pro chão — Se bem que esse chão está bem limpinho, acho que ela não ligaria... BRINCADEIRA, brincadeira! — Ri descendo do corrimão e me aproximando alguns passos do rapaz. — Mas confesso que você me surpreendeu! Você? Querendo curtir uma festa dessas? Sem prostitutas, sem drogados morrendo pelos cantos... — Sorri de canto erguendo a sobrancelha  — Já sei! Está atrás de alguma garota da alta sociedade para te por na linha! Quem sabe sua garota rica e misteriosa não tenha um irmão ou irmã para me por na linha também? — Falei com um tom brincalhão cruzando os braços.


_________________
EMILY CASTELLANI MIKAYDA VENDRAMINI HUMPHREY
In your house, I long to be...
user posted image user posted image user posted image
... Room by room, patiently and I'll wait for you there alone!
avatar
Mensagens : 71

Data de inscrição : 22/04/2015

THE INSANES
Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: — {P A R T Y} — Masquerade Ball — Evento Oficial

Mensagem por Daemon D. Churchill em Sab Maio 30, 2015 3:49 pm

I'm knocking on heaven's door
Feels like
A musica que vinha do salão aumentava com o tempo, a festa começava a se animar e parecia que mais gente chegava a cada momento e fazia o mais variado tipo de som ir para as escadarias, olhei rapidamente pra porta e voltei meu olhar pra Emily: - Convencida... não sou fácil igual essas putas por ai não... - Mantive minha cara séria mas logo dei um sorriso: - Claro, me conquistou mais ainda quando eu tive que te tirar de lá e te levar pro hospital quando cê tava quase morrendo - Podia me lembrar perfeitamente daquela noite, a garota me descobrindo no canto mais escuro da festa e me pedindo a " parada " , não conseguia acreditar que ela era drogada e até tinha me recusado a vender nos primeiros minutos mas depois que ela começou a insistir, acabou levando a droga até com desconto e depois de algumas horas, tinha achado ela largada no chão, quase morrendo e como eu era uma " boa " pessoa, acabei resgatando-a e a levando para o Hospital.
 Mas nada disso importava agora: - Ela arranca seu coração e dá pros cachorros comer... e quanto sua carcaça... é bem provável que ela mande cozinhar e dar pros pobres, sabe como aquela doida é... - E olhei pro chão por algum tempo - Limpo? Por favor, não aposto nada que alguns casais já passaram aqui pra se divertir... - Sorri e estiquei os braços, a falta de exercício estava cobrando agora e eu não queria parecer um velho caso fosse dançar, sorri ao ver Emily se aproximar e coloquei a mão na cintura dela: - Olha, eu só vim aqui porque você me chamou - Rolei os olhos e suspirei antes de voltar a atenção pra ela: - Sabe, não gosto dessas garotas da alta sociedade, a maioria delas são nojentas e chatas e bem piores que muitos bandidos por ai... e mesmo que eu estivesse e ela tivesse uma irmã ou um irmão, não arrumaria nada pra você, sabe que eu sinto ciúmes... - Sorri e dei uma leve apertada nela - E sabe, talvez essa noite eu só esteja a procura de uma loira pra esquentar minha cama - Disse rindo.
words: a lot | tag: here | outfit: whatever

avatar
Mensagens : 33

Data de inscrição : 22/04/2015

THE GOOD
Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: — {P A R T Y} — Masquerade Ball — Evento Oficial

Mensagem por Emily Castellani em Seg Jun 01, 2015 9:04 am


In dreams until my death I will wander on

Quando Daemon me lembrou que ele tivera que me levar as pressas para o hospital no dia em que nos conhecemos cruzeis os braços e o encarei com olhos semicerrados. Ignorei dando de ombros e me virando de costas pra ele enquanto me aproximava do corrimão novamente para poder olhar pra baixo e ver o que estava ocorrendo no salão e um momento que seria de silêncio caso a música bate-estaca não estivesse alta se faria naquele momento.

Daemon começou a falar sobre o que Evelyn faria comigo caso me pegasse na beirada de uma overdose e foi quase impossível não rir e o comentário sobre o chão limpo me fez olhar para os degraus a cima imaginando se havia alguém invadindo o quarto de Evelyn e do noivo dela naquele momento. Gargalhei virando-me de frente para poder olhar Daemon e enterrei a mão em meus cabelos vendo-o esticar os braços. Voltei a me aproximar dele e logo suas mãos tomaram minha cintura e franzi o cenho ainda com um sorriso largo no rosto. Quando ele disse que havia vindo só porque eu havia chamado e revirou os olhos e por um momento meus olhos ficaram fixos no rosto dele e não ousaram sequer piscar.

Quando ele começou a falar sobre as garotas da alta sociedade revirei os olhos rindo. Eu não tinha bem ideia do que falar, afinal meus pais adotivos, meus amigos, e minha amigadrasta - vulgo Evelyn, eram todos da alta sociedade. Quando Daemon disse que sentia ciumes de mim meu sorriso desapareceu e tenho certeza que minhas pupilas dilataram. Meus lábios se abriram sutilmente e suspirei como se estivesse prestes a falar algo, porém logo fechei minha boca. Não porque não havia nada a dizer e sim por medo de estar confundindo as coisas de novo. De uns tempos pra cá eu havia criado um certos... Sentimentos por Daemon e junto com esses sentimentos veio os ciúmes que eu mal conseguia disfarçar, e sabia que aqueles sentimentos eram errados de se sentir por amigos... Isso se eu e Daemon fossemos só amigos. Suspirei confusa sem saber se o que ele havia dito era verdade ou só brincadeira e então comecei a falar  — Eu te chamei... Por que eu estava com saudades... Das drogas claro! — Ri mordendo o lábio inferior e olhando pro chão. — Tá... Talvez eu também estivesse com um pouco de saudades de você... — Sorri o olhando e ele me apertou de leve, o que me fez repousar minhas mãos em seus ombros.  Quando ele disse que talvez estava apenas a procura de uma loira pra esquentar a cama dele ri baixinho chegando meu rosto bem perto do dele ao ponto de sentir a respiração do mesmo se misturar a minha — Sabia que você tinha preferência por loiras, somos fantásticas na cama! — Ri um pouco afastando meu rosto do dele. Afundei minha mão destra nos cabelos dele o olhando nos olhos. Dei um beijo em sua bochecha — E então? O que você quer fazer nessa festa de riquinhos? Encher a cara e desmaiar de tanto dançar? — Perguntei sorrindo voltando a fita-lo nos olhos


_________________
EMILY CASTELLANI MIKAYDA VENDRAMINI HUMPHREY
In your house, I long to be...
user posted image user posted image user posted image
... Room by room, patiently and I'll wait for you there alone!
avatar
Mensagens : 71

Data de inscrição : 22/04/2015

THE INSANES
Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: — {P A R T Y} — Masquerade Ball — Evento Oficial

Mensagem por Alice P. Liddell em Seg Jun 01, 2015 10:08 pm

Seus olhos estavam fixados no tecido em sua frente. Ela queria poder confiar plenamente em sua irmã, mas duvidava dos gostos, principalmente porque eles não eram nada parecidos. –Ela quer que eu vista isso? Como assim? – sussurrou tentando não demonstrar impaciência e nervosismos perto de Emy, apesar da mesma não estar no seu campo de visão. Sabia que estava atrasada, principalmente ao notar uma mulher a observando um tanto raivosa, talvez pelo o fato de possivelmente ter sido obrigada a comparecer naquele prédio, e claro, sido obviamente ameaçada por sua irmã para que cuidasse do cabelo e maquiagem da pequena Alice.

Não demorou muito para enfim, ter as vestes sobre o seu corpo com direito a tudo. Cabelo muito bem emoldurado juntamente com seus olhos verdes esmeralda tão bem destacados com uma maquiagem incrivelmente harmoniosa com o vestido negro que cobria o corpo tão pálido e magro de Alice. E logo a jovem estava prontamente em direção ao grande evento beneficente dirigido por Evelyn.

Em pensamentos, lembrava-se que todo ano era comemorado o aniversário da cidade, ou festas aleatórias sem importância, mas em todas, a garota fazia questão de ter a presença de Alice no local, mesmo que os mais antigos a reconhecesse, sabendo sobre as histórias que insistia em ‘’inventar’’ ou sobre as vezes em que tinham-na visto conversar com um gato, em que ela insistia em chamar de Dinah, ou Gato de Cheshire. O fato é que, apesar dos olhares maldosos sobre si, a garota apenas aproveitava o tempo em que passava fora daquela prisão louca para observar o mundo estranho ao seu redor.

Ao chegar ao local, à garota passou as mãos suavemente sobre o vestido enquanto contava os guardas por perto, já que reconhecia a cara deles de longa data. E sem sentir medo, mas com certo incomodo em ter aquela pequena tornozeleira pesando em sua perna esquerda, a garota continuou o seu caminho entre as pessoas, procurando um rosto conhecido –mesmo que não conhecesse ninguém- mas a esperança de até mesmo o colega da faculdade em que ela dividia a mesa de química, seria interessante, apenas do mesmo ser silencioso e misterioso.  Por fim – e milagre- reconheceu sua irmã ao longe, com um elegantíssimo vestido que só ela poderia vestir em seu corpo esbelto, e sem pensar duas vezes, caminhou com passos largos em direção à garota, notando um pequeno detalhe em que ao longe –e talvez, apenas os próximos a ela- pudesse reconhecer. Evelyn estava se segurando para não chorar em meio ao salão de festas.

Com os braços em suas costas, Alice aproximou-se marotamente de sua irmã, tendo o seu típico olhar avaliador sobre a garota. – Lembro-me de épocas em que por menos do que isso, podíamos ouvir um ‘’Cortem a cabeça’’ pelo castelo. – sorriu de escárnio enquanto balançava-se sobre o salto como uma criança hiperativa.

Vestindo/ Here ★ W/ Evelyn ★

_________________
Alice
CAN YOU REALLY CALL THIS A CRIME? KNOCK KNOCK, I'M GOING IN NOW! IT’S CLEAR YOU’RE GONNA BE SHOCKED, I’M QUICKLY GOING IN, I’M QUICKLY GOING IN, TRESPASSING. CAN YOU REALLY SAY YOU HATE THIS?
avatar
Mensagens : 10

Data de inscrição : 28/04/2015

THE UNIVERSITY
Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: — {P A R T Y} — Masquerade Ball — Evento Oficial

Mensagem por Wang Mushu em Seg Jun 01, 2015 11:32 pm


snap it, unmask it.
Se tem uma coisa que Mushu nunca aprendeu a ser foi pontual.
Ou recordado.
Pelo menos não que ele se lembrasse, é claro. Mas o que importa e que tais características — todas essas duas e mais algumas não tão importantes de serem citadas — o levaram à loja de aluguel de ternos apenas duas horas antes do tão falado e esperado Baile de Máscaras.

Mushu, por opção própria, talvez jamais pensaria em ir a tal tipo de evento e perder mais uma de suas preciosas noites de fazer... Bem, nada.
Mas se lembrava de ouvir Mulan comentando sobre a decoração e Romanov falando sobre "como as festas da minha infância eram extravagantes" e, em um surto, ele decidiu que aquele seria o cenário perfeito para as fotos que precisava tirar para seu trabalho de fotografia — o único realmente prático, venhamos e convenhamos.

"Senhor, já conseguiu encontrar algo?" Perguntou, apoiando as mãos sobre o balcão e esticando o pescoço, tentando olhar através da pequena porta que o velho da loja havia passado. E com um abafado sim o pequeno senhor voltou, terno preto em mãos assim como alguns alfinetes.
"Vista isso e me chame para ajustar." Ele disse, apontando para o provador. "Me avise caso seja do tamanho errado."

Com um aceno de cabeça, Mushu se dirigiu até a porta para onde o dono havia apontado, e correu ao trocar suas roupas.
Só deus sabia o quanto ele estava contra o relógio naquele dia.
Claro que é bem obvio que ele havia recordado do Baile em cima da hora, afinal, as únicas pessoas na rua a essa hora eram o proletariado a quem não foi concedida folga e as meninas que saiam do salão de beleza. Aparentemente o universo acha legal arrancar não só todas as memórias de uma pessoa, como também sua capacidade de lembrar os compromissos dela.

Fechando o zíper da calça que o alfaite — "Será que ele é um alfaite?" — lhe entregara, Mushu tirou alguns segundo para olhar-se no espelho antes de chamar pelo senhor, que sorriu e disse que nenhum ajuste era necessário "graças a Deus".

Pagando o aluguel do terno, ele agradeceu ao senhor antes de caminhar até a pequena casa onde vivia. Dois quartos. Um banheiro. Lareira. Banheira. Era maior que minuscula e menor que grade. Era ideal, e Mushu, a medida que a estranhava, também aprendera a gostar dela.

Engraçado como essa mesma frase se aplicava a Romanov.
Ah, Romanov...
Romanov!

Havia esquecido de avisá-la de seus planos para hoje.

Claro que ela sabia do baile, Mushu provavelmente era a única anta capaz de esquecer, mas não havia avisado a ela que pretendia usá-la como modelo (de novo).

Era fácil trabalhar com Anya. Era natural e ela parecia se encaixar em todos os cenários que ele a colocava. Ela contrastava com tudo de todas as maneiras corretas, sem contar que a câmera a amava, então era obvio que a musa de todos os seus trabalhos de fotografia estrelaria sua nota do período — mas que ela não saiba que ele a chamava de musa na frente do professor, por favor.

Enviando uma rápida mensagem de texto para a amiga, ele colocou a máquina de café para funcionar enquanto tomava uma ducha.

Deus abençoe a tecnologia.



Dez da noite. Será que isso ultrapassava demais o que as pessoas chamam de "elegantemente atrasado"?
Mushu esperava que não, principalmente porque ele estava morrendo em sua roupa de pinguim, gravata apertada em volta do pescoço e os cabelos penteados em uma tentativa muito mais que fracassada de tirar sua franja dos olhos — as madeixas castanhas tingidas continuavam em seu campo de visão — mas, pelo menos, ele estava presente, todo pernas, sobretudo e pré-histórica câmera analógica.

Estava muito mais do que frio do lado de fora do Baile, mas a noite estava maravilhosa e a iluminação majestosa, e sem pensar duas vezes, Mushu puxou seu celular do bolso e discou o já conhecido número de Romanov.
"Yo, Romanov? Já chegou? Eu preciso que você venha aqui pra fora agora, retoque a maquiagem se precisar, eu vou tirar suas primeiras fotos aqui. E não interessa que esteja frio, coloca seu casaco e vem aqui pra fora agora!
nemly nemlerey mas olha não ficou uma bíblia. espero que esteja compreensível btw. e menina mulan, espero que não se importe de eu ter lhe citado :3


 
 
 

© kristen


_________________
Dites-moi d'où il vient Enfin je saurais où je vais Maman dis que lorsqu'on cherche bien On finit toujours par trouver Elle dit qu'il n'est jamais très loin Bien mieux qu'être mal accompagné Pas vrai?
Où t'es?
avatar
Mensagens : 11

Data de inscrição : 23/05/2015

THE RESISTANCE
Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: — {P A R T Y} — Masquerade Ball — Evento Oficial

Mensagem por Evelyn W. Hearts em Qua Jun 03, 2015 12:41 am


Tell Me All Your Secrets
The sun is filling up the room, and I can hear you dreaming, do you feel the way I do right now? I wish we would just give up, cause the best part is falling, call it anything but love. And I will make sure to keep my distance, say "I love you" and you're not listening, how long can we keep this up, up, up?  And please don't stand so close to me, I'm having trouble breathing, I'm afraid of what you'll see right now, I give you everything I am, all my broken heart beats, until i know you understand.. and i will...
www.englishsong.in).mp3&buttoncolor=000000&slidercolor=000000" />
Evelyn começou a andar por sua casa, enquanto controlava suas lágrimas. Suspirou, aquela noite, ela seria forte. Não choraria. Ela precisava ser forte por si mesma e ter toda a confiança que precisava para não desabar. Enquanto ela tentava se conter, seu noivo viera tentar falar com ela duas vezes. Uma, ela conversava com a filha da xerife, Thea, e na outra, conversava com seu amgo de infância, Thierry. Eve não queria ouvir, mas suspirou sentindo mãos em suas costas. Se virou, vendo sua irmã, Alice. Sorriu fraco. — Alice, nós brigamos de novo... Por favor, hoje não. Meu emocional hoje está uma grande merda... — Ela sentiu suas pernas fraquejarem, então desabou no chão, em um canto isolado. Abraçou seus joelhos, então não impediu mais suas lágrimas de caírem. O choro era baixo e silencioso. — Sim Ali, eu poderia pedir a cabeça dele, mas eu me arrependeria e isso de 'cortem as cabeças' acontece muito... — Ela deu de ombros, provavelmente destruída.

Evelyn limpou seu rosto depois de uns minutos de choro, se levantando, ia andar, quando ouviu uma batida no microfone e uma voz familiar. — Eu não sei bem como fazer isso, mas digamos que é para tentar ao menos, me descuplar com alguém que me importa. — Eve olhou Ali confusa. — Que merda é essa? — Ela disse confusa e brava, então ouviu um piano tocar um som que lhe era familiar. — How long will I love you? As long as stars are above you, and longer if I can. How long will I need you? As long as the seasons need to, follow their plan. How long will I be with you? As long as the sea is bound to, wash upon the sand. How long will I want you? As long as you want me to, and longer by far. How long will I hold you? As long as your father told you, as long as you can. How long will I give to you? As long as I live through you, however long you say. How long will I love you? As long as stars are above you, and longer if I may. How long will I love you? As long as stars are above you. — Eve riu, não negaria. Enganchou o braço de Ali se aproximando do noivo. — Não me faça passar esse tipo de vergonha, você canta mal pra caramba, mas foi fofo. Mas ainda assim, estou brava, mas progrediu! Mais tarde resolvemos isso. Ficarei com minha irmã. — Ela sorriu divertida, se afastando com Ali. — O que? Eu o amo sim, eu tenho humanidade, só não demonstro muito. Ok, nunca. — Ela deu de ombros, andando por aí.
clothes: her dress and her make up . with: someone . where: my party . music: secret

Made By:  Sweet sz q

_________________

Off With His Head, Love, I'm A Queen.

avatar
Mensagens : 53

Data de inscrição : 22/04/2015

THE EVIL
Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: — {P A R T Y} — Masquerade Ball — Evento Oficial

Mensagem por Daemon D. Churchill em Qua Jun 03, 2015 8:42 pm

I'm knocking on heaven's door
Feels like
Bati o pé no chão ao ver Emily fechar a cara e se virar de costas e se aproximar do corrimão, sorri ao ver a garota rir e se virar enquanto passava a mão nos cabelos e sorri mais ainda quando ela não me deu um tapa por ter pego em sua cintura e até pareceu gostar por conta do grande sorriso que estava estampado na face dela, a garota até parecia assustada já que não piscava mas logo alguma cor subiu ao se rosto e o sorriso desapareceu quando os olhos dela se arregalaram.
Apertei ela mais um pouco: - Todas tem, esse é meu dom, ser irresistível - Meu sorriso ficou mais largo e quase não cabia na boca, quando ela colocou suas mãos em meus ombros foi como se um fogo queimasse dentro de mim, era uma sensação boa e extremamente agradável e parecia que meu peito ia explodir quando ela aproximou o rosto do meu: - São é? Faz tempo que não durmo com uma... - Ela me segurou pelas bochechas e me deu um beijo na bochecha, a sensação era boa e minha vontade era de dar um beijo nela porém não iria arriscar nossa amizade por um simples desejo que eu nem sabia o que era realmente, então apenas sorri e disse: - É pode ser, o que quer fazer agora?
words: a lot | tag: here | outfit: whatever

avatar
Mensagens : 33

Data de inscrição : 22/04/2015

THE GOOD
Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: — {P A R T Y} — Masquerade Ball — Evento Oficial

Mensagem por Anya K. Romanov em Ter Jun 09, 2015 9:59 pm

almost lover
Por pura ironia do destino ― ele tendia a ser muito sacana quando queria ― ela recebeu a mensagem de Mushu no exato momento em que acabava de discutir com a avó sobre não ir ao baile de mascaras. Anya realmente chegou a pensar que o amigo estava a espionando ou algo do gênero, até riu um pouco quando a mensagem chegou, mas como Rasputin dizia nada era por um acaso, assim, totalmente derrotada e tomando aquilo como um sinal de que deveria ir aquela festa, a menina abriu seu armário e começou a catar vestidos.
Todos pareciam inadequados demais. Anya não estava acostumada a ir em festas daquele tipo, na verdade, ela não ia para festas, o máximo de eventos que frenquetava eram três por ano: natal, seu aniversário e as reuniões anuais do colegial realizadas com um motivo apenas, no caso, encher a cara de cerveja barata. De qualquer forma, estava sem roupa e Mushu a mataria com seus golpes de wushu se ela o deixasse plantado.
Anya respirou fundo e se obrigou a bater na porta da sua avó, após três batidas a senhora de cabelos grisalhos com rosto azedo saiu do quarto, com seus usuais olhos críticos e sua coluna mais do que ereta.
Nikolaevna. O que você quer? ― O que ela não fazia por aquele asiático?
Babushka, ― começou, forçando sua voz ficar dócil ― eu decidi que eu vou, sabe, para o baile e… ― Podia ver lasers saindo dos olhos da avó ― Eu queria um vestido.
Depois de uma analise completa de baixo para cima feita pela senhora Feodorevna, a mulher de setenta anos fechou a porta na cara da neta, logo depois voltando com um vestido rosé e o jogou rudemente nos braços estendidos de Anya.
Eu não entendo você, Anastasia ― falou, por fim revirando os olhos. Ela era um tanto insolente para uma babushka normal.
Anya deu um sorriso maroto e deu um beijo apressado no rosto da avó, correndo de volta para seu quarto e torcendo para que não ficasse atrasada.


+++

Talvez não tivesse se atrasado tanto se não morasse tão longe da cidade. Anya teve que pedir um taxi por causa do seu vestido, não poderia andar a pé ainda mais com o frio rigoroso das noites daquela cidade, então levou em torno de quarenta minutos para o taxi chegar, mais dez minutos para chegar ao centro da cidade mais vinte para, enfim, chegar ao baile. Com isso e os anos que levou para se arrumar, Anya concluiu que estava terrivelmente atrasada.
Desceu com dificuldade do carro tanto porque seu vestido era longo tanto porque não sabia andar de salto direito.
Pelo menos estava elegante. Podia reclamar de muitas coisas sobre sua avó, porém não podia criticar seu gosto mais do que refinado para moda. O vestido rosé, longo, com alcinhas lhe caiu tão bem quanto seus casacos mostardas. O cabelo foi cuidadosamente preso em um coque e torneado de grampos com pérolas que enfeitavam os fios ruivos de Romanov. Ela escolheu um salto bege, também emprestado da avó, e tentava não cair dele. A maquiagem foi feita com pressa e estava aceitável, usaria uma mascara mesmo.
Quando entrou no salão de festas lotado de pessoas seu celular vibrou com a tela piscando. Mensagem de voz.
“YO, ROMANOV? JÁ CHEGOU? EU PRECISO QUE VOCÊ VENHA AQUI PRA FORA AGORA, RETOQUE A MAQUIAGEM SE PRECISAR, EU VOU TIRAR SUAS PRIMEIRAS FOTOS AQUI. E NÃO INTERESSA QUE ESTEJA FRIO, COLOCA SEU CASACO E VEM AQUI PRA FORA AGORA!”
O sempre tão simpático Wang Mushu. Anya atravessou o salão em direção a parte de fora do lugar. Chegando lá ela se deparou com uma versão pinguim de seu melhor amigo, não pôde deixar de dar um sorriso.
― Espero que eu não esteja atrasada ― Anya abraçou seus próprios braços por causa do frio. ― Sobre aquela coisa que você falou na mensagem sobre aqui estar frio era verdade, só faltava meu casaco nessa história.
Então ela esqueceu o maldito casaco. Tudo bem, lide com isso, Romanov.
― Para todos os efeitos meu caro Wang eu estou aqui, então vamos começar logo com isso.
Anya teve um pressentimento que a noite seria longa, mas ver Mushu vestido como um pinguim compensava qualquer coisa.
with mushu

_________________






anya

21

resistance

the girl who playes
with
dark magic.

robb stark
avatar
Mensagens : 6

Data de inscrição : 24/05/2015

THE RESISTANCE
Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: — {P A R T Y} — Masquerade Ball — Evento Oficial

Mensagem por Conteúdo patrocinado

Conteúdo patrocinado

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum