ᴘᴀɪɴᴛ ᴍᴇ ɪɴ ᴘɪɴᴋ - Cheshire's Journal

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

ᴘᴀɪɴᴛ ᴍᴇ ɪɴ ᴘɪɴᴋ - Cheshire's Journal

Mensagem por Yves C. Woods em Seg Jun 08, 2015 10:55 am



profile



name: yves cheshire woods

alias: chessie / Y (/wɑɪ/)

age: 23 y/o

sexuality: asexual

major(ing): arts (senior)

parents: "The Duchess" (mother)

nature: undefined

player: khalissa
Most everyone's mad here

_________________

_Red eyes suit so few
CHESHIRECAT
avatar
Mensagens : 3

Data de inscrição : 04/06/2015

THE ALLIES
Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: ᴘᴀɪɴᴛ ᴍᴇ ɪɴ ᴘɪɴᴋ - Cheshire's Journal

Mensagem por Yves C. Woods em Ter Jun 09, 2015 12:07 pm



olá... caderno? diário? coisinha?

Sinceramente eu não me lembro de ter tido um diário, nem quando era novinha e tive minha primeira paixonite, nem pra falar mal das meninas que não gostava. Mas eu assinei essa lista de metas em um aplicativo e ele me disse que ter um diário era bom para se abrir, e mesmo não dando a mínima para meus problemas internos não resolvidos, quero cumprir a lista inteira, então farei desse blog pessoal um diário dos sonhos, e isso só porque eu venho tendo sempre o mesmo pesadelo? sonho? Não sei bem o que ele é.

Sempre começa da mesma forma, com uma terra de contos de fadas. Encantada. Nova, bonita e brilhante, com cores exaladas por todos os lados. Na verdade, são tantas as cores que até se acostumar com elas tudo parece uma pintura a óleo ou apenas um simples borrão colorido. Eu tenho uma cauda, cor-de-rosa (motivo pelo qual meu cabelo agora também encontra-se assim). Eu desapareço e apareço. Eu não sou confiável ao mesmo tempo que sou, e por mais que eu saiba que tenha um lugar onde pertenço, onde me querem, eu perambulo por essa terra. Ando tanto, mas não me canso. Por vezes vou desaparecendo até estar no topo de uma árvore ou dentro de minha própria casa novamente. Eu ando ao ponto de, do nada, todas as cores sumirem, e o que antes parecia mágico agora só parecer... Triste. Real. Eu desapareço mais uma vez e acordo em minha própria cama, Salém ronronando aos meus pés e o Sol ameaçando entras pelas cortinas fechadas.

Não sei do que esse sonho se trata, mas minha mãe, a "Duquesa" dizia que era minha necessidade de ser livre e explorar. Ah, minha mãe. Que fique claro que o nome dela não é realmente Duquesa, mas eu costumo chamá-la assim por causa de sua pomposidade natural e sua antiga proximidade com a prefeita, o que me levou a minha posição política atual, na verdade, a apoiando quando a maioria de meus colegas de classe e conhecidos a desprezam como vampiros desprezam a luz.

De qualquer forma, acho que vale ressaltar que esse não é o único sonho que tenho, apenas o mais recorrente. Também sonho com eventos do meu passado, minha infância com a Duquesa, seu aparelho de chá importado, suas roupas arrumadas demais para uma dona de casa de cidade de interior e até com meu padrasto, assunto que prefiro não me aprofundar. O fato interessante no entanto, é que em todos eles eu tenho a mesma cauda, rosa, fofinha e tão empinada como o nariz dos protegidos da prefeita.

A Duquesa dizia que era minha fixação por gatos expressada em meus sonhos, então ela e meu padrasto me compraram o Salém, meu esguio, mal humorado, mimado e olhudo gato, que na maior parte do tempo é minha única companhia. Não reclamo disso, no entanto, eu também sou mal humorada, esguia e mimada, a única diferença é que, enquanto ele é negro e, bem, um gato, eu sou uma garota de cabelos cor-de-rosa. Na maior parte do tempo, nos entendemos bem.

Nunca tive uma relação boa com o marido de minha mãe, mal nos falávamos e a única coisa que ele realmente fazia era gastar a herança dela. Quanto a Duquesa, bem, não a vejo desde o Natal do ano passado. Vamos dizer que, além de me bancar, nossa relação andou mais inexistente do que estremecida desde que resolvi cursar artes plásticas e não direito como ela queria. Ainda é estranho quando nos vemos, e de muito próximas passamos a ser apenas cordiais uma com a outra.

Meu amigos são... Muito poucos. Ninguém tem a devida paciência de lidar com meu humor, ou a falta dele para ser mais exata, posso dizer que possuo uma grande rede de colegas de faculdade, mas não de amigos. Quem me conhece provavelmente sabe da... Meu Deus se alguém mais ler isso estou absolutamente fodida, mas eles me conhecem pelo meu pequeno mercado de revenda de maconha em festas, e é dessa renda que eu tiro os pequenos dólares que me levarão à independência da Duquesa até conseguir arranjar algum emprego de meio período ou começar a realmente fazer dinheiro com a minha arte.

Ok, já é tarde, tipo, três da manhã. Salém está ronronando aos meus pés (provavelmente ele quer comida) e eu já estou com sono. Acho que isso vai acabar não sendo apenas um diário dos sonhos, afinal. O aplicativo estava certo, é em parte... Libertador escrever sobre o que se sente e toda essa baboseira.

yours truly,
cheshire
an intro duction to chas
blog entry number one
mood: (sleepy af)
song: crumblin erb
on a side-note, cheshire is a horrible middle name. dear gosh i can even do lord of the rings pun with it.

_________________

_Red eyes suit so few
CHESHIRECAT
avatar
Mensagens : 3

Data de inscrição : 04/06/2015

THE ALLIES
Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo


Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum